Caracol

Sua casa estando em você
Sua casa é em todo lugar
Verá então transparecer
O que só era de imaginar.

Pragmatismo

Mandar em você ou
Mudar por você?
Talvez valha a pena
Mas prefiro o dilema.

Conter

Tentando conter
Tentando não contar
O que há pra dizer
Não vai funcionar.

Gangorra

Se pesa demais um lado
A gente dá nossos pulos
Tentamos ficar no ar
Mas os pés sempre voltam ao chão
E é mais fácil equilibrar
Com alguém do outro lado.

Pedrinha

Uma pedrinha jogada no lago
Reverberou no lago inteiro
Por isso entendi
Que eu devia ter te ajudado.

Copo

Entre o copo meio cheio
E o copo meio vazio
Melhor completar de vez
Pra matar melhor a sede.

Broto

Dorme a semente
Nem se dá conta
Que acordará broto.

Saídas

Tantas escolhas
Labirinto espinhoso
De saídas alternativas.

Nascente

Ainda que o poço esteja seco
Cave um pouco mais fundo
E verá rebentar uma nascente.

Predador

Um predador espreita
Por que espera? Que há por trás?
Sem lhe fazer desfeita:
Hora certa é a gente que faz.

Desenrolado

Ao perder o fio da meada
Se enrolou com outras tramas
E notou que na verdade
Tinha se desenrolado.

De amores e televisores

Me tirou de sintonia
Quis me controlar
Me tratou como on demand.

Previsão do tempo

Tu vens
Trovejando pelas nuvens
Liquefazendo-se em gotas
Precipitando-se sobre mim.

Compartilhar

Temos as chaves
Das portas uns dos outros
O que temos a fazer
É compartilhar.

Conselho amoroso: “Aline”

“Há muito tempo sou apaixonada por um cara, e nós dois vamos ter um filho juntos. No começo era tudo perfeito, mas agora tudo desandou. A gente briga muito por qualquer motivo, e sempre quem começa sou eu, porque sou muito ciumenta e um pouco desconfiada. E ele sempre diz que eu fico pressionando ele, porque eu sempre quero saber de tudo dele. Eu sou um pouco possessiva e controladora, e isso deixa ele sufocado, a gente não consegue se entender. Eu também sou muito ciumenta quando ele está com as amigas dele. Eu não consigo aceitar que ele tenha amigas de jeito nenhum, eu não consigo aceitar isso. Ele tem algumas amigas de infância, mas eu não aceito isso. Eu já tentei, mas sou o tipo de mulher que quero ele só pra mim. Eu não gosto que ele saia sem mim, não gosto que ele faça nada sem antes me avisar. Eu me sinto insegura e ele se sente sufocado. A gente já tentou dá um tempo, mas não conseguimos, eu não consigo ficar longe dele, porque eu amo ele. E também porque não quero dar espaço pra ele encontrar outra. Agora tô numa saia justa: ele chegou pra mim e disse pra me decidir se quero ficar com ele ou sozinha, e que eu não posso voltar atrás. Às vezes penso em pedir pra ele arrumar uma mulher que aceite as amigas dele, porque eu não gosto que homem meu tenha amigas. Outra hora já penso em ficar com ele pra sempre. Está muito difícil. Se eu deixar ele ir, ele vai arrumar outra muito melhor que eu, e eu com certeza vou sofrer com isso. Se ele ficar, eu vou ficar querendo controlar ele de alguma maneira. Me dá um conselho, por favor. Será que eu aceito tudo, ou deixo ele ir viver a vida dele? Agradeço muito desde já!”

“Aline”


Oi, “Aline”, aqui é o Rafah. Espero que esteja tudo bem.

Bom… É uma situação bem ruim pros dois lados, e pro filho de vocês que vai nascer. É uma situação que não dá pra sustentar meeeesmo. Pra mim, tá bem claro que, pra viverem bem juntos, ele teria que se afastar das amigas, e você teria que controlar sua possessividade. O problema é que ele sempre vai precisar lidar com mulheres porque sempre vai ter uma no trabalho ou círculos sociais, e aí você vai continuar brigando com ele. Por outro lado, ficar controlando tanto vai te deixar mal. Com os dois não aguentando mais, o melhor seria cada um ir pro seu canto. E aí você precisaria sim aceitar.

Não acho que existam pessoas melhores ou piores. Você pode ser a melhor pessoa do mundo e ele assim mesmo tem a opção de procurar outra pessoa, e vice-versa. Pra mim, só existe a pessoa que a gente quer ficar junto, e a que a gente não quer. E isso não quer dizer que uns sejam melhores e outros piores, é só uma questão de escolha baseada em nossos sentimentos.

Além disso, é importante a gente perceber que ninguém é propriedade de ninguém. As pessoas ficam juntas porque escolhem, e mesmo que se casem, pode acontecer de não dar mais certo, e aí cada um segue seu caminho. E tá tudo bem, isso não faz de ninguém melhor ou pior. Pode sim ter sofrimento no processo, mas isso faz parte da vida. E passa. E sempre temos a escolha de recomeçar com outra pessoa. Isso na vida é algo muito bonito.

Sendo mais específico, acho que você podia pensar na possibilidade de procurar algum tipo de ajuda. Pode ser um grupo de apoio, terapia, algo assim, entende? Porque chegou ao ponto de prejudicar você e o cara que você gosta. Isso sem mencionar o filho de vocês, que não tem culpa de nada. O cara que você gosta tem a opção de esperar você melhorar nesse ciúme ou seguir em frente. Em qualquer um dos casos, é um direito dele e você precisa sim respeitar. Com o tempo, e você melhorando nessa necessidade de controle, pode ser que as coisas mudem e vocês possam viver com mais harmonia. A gente entra numa relação pra ser feliz, e não dá pra ficar sofrendo do jeito que vocês estão. Não tenho um botão mágico pra te ajudar, mas espero ter te dado uma luz. 🙂

Um abraço,

Rafah

Conselho amoroso: Laurinha

“Oi, pessoal. Então, conheci um garoto no final de abril pelo Insta e trocamos várias mensagens. Depois de 3 semanas de conversa resolvemos ir ao cinema. As coisas foram ficando cada vez melhores, ele demonstrando interesse e acabei indo na casa dele e transamos, foi ótimo!! Isso foi mais ou menos na segunda semana de maio. Mas agora ele está me tratando diferente, não está mais tão carinhoso como antes. Já cheguei a perguntar pra ele por que ele tá assim. Ele me falou que são questões pessoais dele e que anda meio desanimado com o trabalho, e que não sou eu e não quer se afastar de mim. Conversamos todos os dias, mas ele não me chama mais pra sair, diz ele que está sem dinheiro, mas não sei. Será que ele perdeu o interesse e está me iludindo? Estou ficando afinzona demais dele.”

Laurinha


Oi, Laurinha, suavão? Aqui é o Rafah. 🙂

Não sou um especialista, mas acho sim que ele perdeu o interesse. Se não fosse isso, vocês estariam saindo. Mas também pode ser só uma indisposição que vai passar em breve.

Quando isso acontece comigo, eu espero um pouquinho, vou conversando e sentindo a vibe. Se percebo que a guria não tá nem aí, eu não fico perdendo tempo, apago as mensagens e finjo que e a menina não existe. XD Se a menina reaparece, continuamos; do contrário, o mundo gira, a fila anda e a gente tem que seguir em frente, né?

Minha percepção geral da coisa é que pra ele foi só um lance, apesar de você ainda estar a fim. Se conselho meu fosse bom, eu vendia na feira de baciada, mas se aceitar o meu, te digo pra parar de ir atrás dele e seguir sua vida. Não vale a pena ficar esperando nesse caso, que não tem mesmo garantia nenhuma.

E mais: ele pode estar te deixando na geladeira. Ou então quer dar o fora mas está sem jeito, não sabe como fazer. O problema é que isso acaba alimentando ilusões, e vamo combinar que isso ninguém merece, né? A vida é cheia de surpresas, e tenho certeza que tem algo muito melhor vindo aí, pode apostar.

Um abraço, queridona! O/

Rafah

Obviedades

Entre todas as escolhas possíveis
Escolhi não escolher
E o mais estranho
É que nada aconteceu.

Situação

Não podendo mudar
A situação
Mudou o próprio jeito
De ver a situação.

Liquidez Romântica

Vivemos tempos líquidos. Nada é pra durar.

Zygmunt Bauman

Os relacionamentos esfriam e deixam de ser “românticos” porque as pessoas deixam de ser quem elas eram. Seja por força externa ou não

Heráclito dizia que não se banha duas vezes no mesmo rio, a água que você tocou já passou, e está em constante estado de movimento. E assim somos nós. Mas em contrapartida, você pode contemplar o fato de conseguir se deliciar nessas novas águas, ou se lamentar não tocar na mesma que te deu a primeira sensação de toque, e isso é seguir.

Eu poderia ser a pessoa mais pessimista em matéria de amor romântico, mas não, porque nas vezes em que fui, eu me provei estar errada, todas as vezes que eu disse que nunca mais me permitiria amar alguém, eu me permiti depois. 

Não posso definir a minha vida por uma ou outra experiência ruim, aí vem o clichê dos aprendizados: o colher a flor no lixão, e deixar pra traz todo o resto.

A vida é um eterno recomeço, mas a vida não é eterna.

Não acredito que todo relacionamento esteja fadado ao fracasso, ou ao cansaço da enfadonha rotina. Se duas forças ativas atuantes forem compatíveis o suficiente, e trabalharem juntas para um resultado em comum, dá pra manter isso, dá para manter a paixão, dá para trabalhar os acertos e não acertos, porque afinal, ninguém nasce pronto, estamos em constante evolução e aprendizado, e é assim também com relacionamentos.

O maior vilão dos relacionamentos não é a rotina, nem o desgaste, nem o tempo que se conhecem, nem os defeitos. O maior vilão dos relacionamentos, assim como da vida num todo, é a psicoadaptaçao. É o “se acostumar”, é o “já conquistei, não preciso mais me esforçar, eu não preciso me preocupar em tentar agradar, eu não preciso me preocupar em não magoar, eu não preciso me preocupar em tentar tornar o dia e a vida daquela pessoa mais incrível, porque eu já a tenho”.

E não temos ninguém! Nem nossos corpos são nossos, porque iremos perecer e em último estágio da cadeia alimentar e do equilíbrio, vamos morrer e nossa matéria se transformará, não levaremos nada.

Eu acredito no amor romântico porque isso só acaba quando acaba o interesse, ou mútuo, ou de uma das partes, o que acaba acarretando no desgaste da outra parte, que tende a querer “levar no braço” até o final, mesmo no fundo sabendo que um fardo feito pra dois, sendo carregado por um só, não pode ser levado muito além.

Caminho

Não posso te levar pela mão
Mas posso te levar à porta
E da porta em diante
Poderá encontrar o caminho.

Conselho amoroso: Mariah

“Bom, a historia é longa, mas vou tentar resumir. Tenho 21 anos e a pessoa sobre quem vou contar pra você tem 23. Conhecemo-nos na escola, no ensino médio, em 2016. Ele, sempre muito galinha, ficando com muitas meninas. Nos tornamos amigos e sempre estávamos conversando e brincando um com o outro. Não demorou muito, surgiu um interesse pela parte dos dois, então começamos a ficar com muita frequência, mas nada assumido. Ele sempre ficando com outras e eu conversando com as pessoas que eu achava interessantes. Sabíamos sobre isso na vida um do outro, mas não ficávamos comentando. Terminamos a escola e continuamos ficando com menos frequência até hoje, que já faz 6 anos nesse rolo todo! Kkk. Começamos somente com beijos, e depois esses encontros acabaram ficando mais íntimos. Nesse tempo namorei duas vezes. Na primeira, houve traição da parte do meu ex-namorado, então eu terminei e logo voltei a ficar com o outro novamente, porém sem compromisso nenhum. O segundo término foi recente, há alguns meses, por conta de não nos darmos bem. De uma forma muito natural voltei a falar com esse outro e começamos a ficar novamente, sempre sem nenhum compromisso. Nesses 6 anos, nunca vi ele assumir ninguém, nem estar acompanhado com alguma mulher na rua ou festa. Só sabia das pessoas que ele poderia ter “pegado”. Não conversamos muito por mensagem nem mostramos muito afeto pelo celular. Ele comenta minhas fotos, me chama pra dormir com ele, ou eu o chamo. Quando estamos com vontade de ficar um com o outro, mandamos mensagem. O convite pra ficar sempre surge dos dois, mais dele do que meu. Algumas vezes até brigamos, porque ele diz que não arranjo tempo pra ele. Porém, a última vez que ficamos foi diferente do que de costume. Ele veio me buscar em casa de carro, e no meio do caminho falei pra ele que não poderia demorar, porque de lá eu ia no shopping. E de imediato ele perguntou ‘você vai com quem’? Respondi que iria sozinha, e então ele falou que ia comigo. Sempre fizemos amor com muito carinho, sentindo muito prazer, mas dessa vez foi diferente. Parece que deixamos envolver o coração. Na hora H o carinho foi 3x mais, no momento e após o momento, com muitos beijos e carinhos da parte dele. Senti que ele me tocou diferente, com mais cuidado, fazendo carinho no meu cabelo. Depois que tivemos nosso momento, fomos ao shopping. Ele estava bem tímido, não sabia como agir, se pegava na minha mão e andava ao meu lado. Por um momento que eu me distraio numa loja, ele me abraçou por trás e eu tive a atitude de pegar na mão dele. Ficamos andando de mãos dadas, ele todo sem jeito, parecendo que nunca tinha vivido aquilo! Kkk. Jantamos, conversamos coisas da vida como de costume e demos risada. E fomos embora!! Não sei se foi paranoia minha ou foi somente o momento, mas nesses 6 anos que ficamos, nunca havia sentido o que senti nessa última vez. Passei até ter um pouco de ‘ciúmes’. Já faz algumas semanas que ficamos e não nos falamos mais desde então. Não sei se fiquei assim porque foi a primeira vez que saímos juntos. Nunca havíamos saído juntos pra qualquer lugar que fosse. Ele nunca me chamou e eu nunca chamei ele. O que acha? Será que ele sente algo por mim? Ou só quer ficar de vez em quando?”
Mariah


Oi, princesa! Tudo bem, meu amor?

Caramba, que rolo hein?! Kkkk
Honestamente, pelo que você me contou, me parece sim que ele está sentindo algo por você, maaaaaas… Nós, meros mortais, temos a mania de achar que sabemos o que o outro sente… O que quero dizer é que pode ter sido real ou apenas uma impressão errônea da sua parte. Deste modo, como faz pouco tempo que vocês voltaram a ficar, sugiro que leve as coisas de uma forma mais leve, sem pressão para ambas as partes, e quando sentir que chegou o momento, parta para o diálogo!

Acredite, o diálogo é sempre a melhor opção!

É isso, bebê, espero ter ajudado e um xero no seu coração!

Ass: Ingrid Oliveira / Musa Oliver

Conselho amoroso: Érika Lu

“Bem, eu e meu namorado já estamos juntos vai fazer 2 anos. Nos conhecemos no ensino médio, e na época meu cabelo tinha química e eu não cuidava muito. Então ele era tecnicamente sem forma, ficava meio ondulado, mas nada demais. Desde quando nos conhecemos eu já estava em transição capilar e com o tempo meu cabelo ficou total natural. Usava tranças na transição e ele sempre disse que eu ficava bonita com ou sem as tranças. Meu cabelo natural é meio crespo e black, eu amo ele. Porém, meu namorado sempre pediu pra eu alisar. Já tive essa curiosidade e vontade às vezes. Porém, o cabelo não alisa. Alisar até alisa, mas não fixa escorrido bonito, então eu deixo pra lá. Vou pintar ele hoje e mandei as tintas pro meu namorado ver. Ele apenas falou “tão tá né” e falou pra eu alisar e deixar os cabelos ondulados, mas falou de maneira meio grosseira… Isso me abalou um pouco. Dias atrás, quando fui na casa dele, estava me sentindo linda com meu black perfeito. Ele falou pra eu prender… Ele só namorou meninas de cabelo liso antes de mim. Devo conversar com ele? Terminar? O que eu faço? Parece que ele não aceita meu cabelo mesmo me elogiando outras vezes. Porém, faz muito tempo que ele não me elogia.”

Érika Lu


Oi, aqui é a Musa. Tudo bem, meu amor? Escuta, o conselho que vou te dar é muito simples e curto: faça o que te faz feliz!

Todo relacionamento deve ser baseado no diálogo e, antes de tomar qualquer decisão, sugiro que sente e converse com seu parceiro. Mas devo dizer que a atitude dele demonstra um certo descaso com seus sentimentos, até porque o cabelo é seu, a vida é sua, o corpo é seu e ele deve te aceitar como você é.

Claro que buscamos sempre melhorar um para o outro, mas sério, cabelo? Tipo de cabelo cada um tem o que quer, sabe…

Então, assim, senta e conversa com ele, mas principalmente, se decidir mudar, mude por si mesma, faça isso por si mesma, para fazer a si mesma feliz em PRIMEIRO lugar. Pois se mudar pela vontade de um terceiro, pode se arrepender lá na frente… Espero ter ajudado e um xero no seu coração!

Ass: Ingrid Oliveira / Musa Oliver

Paraíso operário

Expediente relaxante.
Descanso produtivo.
Consciência tranquila.

Beira-mar

Após tempestade
De pura maldade
A trovejar
Vêm águas tranquilas
Banhando as vilas
À beira-mar.

Voltar

É bom voltar
Que bom voar
Que bom, amor
Tão bom amar.

Diante de Um Deus

Amo tanto tua voz e o teu corpo

Que sinto desejo pela tua alma e pelo teu gosto.

Teus lábios são a porta do inferno e o caminho para céu

Diante da tua presença, sinto-me como levada para o banco dos réus.



A magia que nos envolve e entorpece

É melanina que se estende sobre melanina

É o poder das mãos que se entrelaçam, envelhecem

E o ápice da explosão em uma mistura de ódio e amor que se encontram em nossas vigílias.



Me acho na cama de Alexandre, O Grande

Sou levada pelo conquistador de um lauto império

Torno-me centelha avassaladora no meio de tua estrutura e te vejo como um reflexo.



Distancio-me por um instante

Vejo Apolo radiante e envolvido em seus mistérios

A cada beijo em teu corpo, etérea lágrima… Estou diante de um Deus e isso é tudo o que quero.

Melhor

Comercial, melhor que o produto
Trailer, melhor que o filme
Você falando de si, melhor do que o que você é.

Erremos

O erro tem a beleza
Das imagens desfocadas
Dos enganos da vida
Do riso de si mesmo.

Credibilidade

“Ah, mas foi sério.”
Que nada
Era balela
Groselha
E no duro da bolacha
A bolacha esfarelou.

Dilema do remador

Remar o barco sozinho
Ou ser puxado por outro barco
Ou remar o barco junto a ti?

Garrafas

Aí na sua ilha
Chove? Neva? Tá sol?
Não desperdiço mais
Meus sinais de fumaça
Sem receber cartas
Em garrafas.

Indumentária

Pelo apreço desmedido
A distância se faz necessária
Uma rosa vai comigo
No bolso da indumentária.

Alpinismo

O topo era tão frio e solitário
Que voltou aos companheiros
Que continuavam escalando.

Ícaro

Lhe disseram que a
Cera em suas asas
Se desmancharia ao voar
Assim mesmo voou
E descobriu que as asas
Tinham nascido com ele.

Janelas

Abri a janela do quarto
Que deu para um pátio
Que deu para o céu
Em cuja superfície celeste
Outra janela esperava ser aberta.

Sofá

Não houve página final
Capítulo final
Moral da história
Foi só um banho
Xícara de café
E um cochilo no sofá.

Loop metalinguístico

O processo criativo
É imaginar as pessoas perguntando
Sobre o processo criativo.

Bicicleta

Uma vida só com coisas boas
Seria como tentar pedalar uma bicicleta
Movendo apenas um dos pedais.

Laço

Contando segundos
Será nesta era?
Escute o chamado
Sou eu quem te espera.

Peso Luz

Há dias em que me desfaço…
Pesam em minha alma
as mil e uma noites passadas em batalhas.

Meu ser tem um ar de cansaço
de vagante e andarilho que andam meu espírito e as minhas palavras.

Pesam minhas pernas e minhas mãos,
meu abraço e meu desejo.
Pesam os olhos e o perdão, as visões, a Lua, as estrelas e o medo…

Tudo pesa e meu coração pesa em tudo.
Pois o peso tem sido eu.

_________________________________________________________________________________________________________

Dias como esse me me fazem querer ir distante
Para então recomeçar
reiniciar o ciclo da vida
pois assim, quem sabe,
Eu veja o peso da solidão no meio de outros passar.

Teus olhos

Existem estrelas no céu
Existem estrelas no mar
E na terra há estrelas em teus olhos
Teus olhos absurdamente estrelados.

Roleta

Nas voltas que o mundo dá
Em uma volta que você dê
Quem é que saberá
O que pode acontecer?

Galpão

Aprender é
Continuamente acender lâmpadas
Em um galpão escuro e infinito.

Antiga canção

O bardo abandonou a antiga canção
Tocando muitas outras
Mas em todas elas
Uma nota da antiga canção
Insistia em soar.

Apesar do orelhão

Quando não estava mudo
Se fazia de ocupado
Ou nem atendia.

O historiador

Não nos esqueçamos do passado
Porque ele explica o presente
E costuma se repetir no futuro
E é por isso que sempre querem
Nos fazer esquecer.

Marmitex

“Vai consumir a rima aqui, moço?”
“Não, embrulha pra viagem.”
“Já tá embrulhado, se chama livro.”

Significados e sentidos

Significado, não há
Sentido, não existe
Significado depende de quem fará
Sentido depende de quem insiste.

Vir me ver

Amor, amigo, amante
Calor, abrigo, estante
Tudo isso posso ser
Se vier aqui me ver.

Casamento

O anel que tu me deste
Não era de vidro nem se quebrou
Mas bem que a gente podia vender
Pra conseguir fechar o mês.